Trilhas de Conhecimentos - O Ensino Superior de Indígenas no Brasil

Projeto
Público Alvo
Expediente

Artigos
Dissertações e Teses
Referências Bibliográficas
Livros

Entrevistas

Núcleo Roraima
Núcleo Mato Grosso do Sul

Galeria Multimídia

Ações Governamentais
Educação Superior Indígena


Links
Newsletter

Fale Conosco
Mapa do Site


 
     


Público Alvo

A presença indígena no Brasil configura uma riqueza ímpar em termos políticos, sociais e culturais, comportando atualmente mais de 220 povos, falando 180 línguas, fora aqueles que, tendo perdido suas línguas de origem, falam o português.

Por direito, os povos indígenas ocupam hoje 612 terras indígenas, num total de 105.956.134 ha, que perfazem 12,38% do território brasileiro, muitas delas situadas em regiões especialmente ricas em recursos naturais.

Seu papel na construção simbólica e política da unidade nacional é inversamente proporcional a seu peso numérico relativo, correspondente a apenas 0,4% do total da população brasileira, com 734.127 indivíduos, segundo dados do censo de 2000 do IBGE: ancorando-se em disposições jurídicas e em um aparato estatal específico, as questões relativas aos índios assumem nos dias de hoje um papel de destaque nos debates nacionais sobre ordenamento territorial, proteção ambiental, política mineral e energética e relações internacionais.

Os povos indígenas são capazes de gerar novos modelos ao desenvolvimento sustentável e à articulação política, pelo efeito demonstrativo que a sua organização tem assumido face aos remanescentes de quilombos, ribeirinhos e outros movimentos sociais.

É de fundamental importância que outros atores participem destas iniciativas:

  • As universidades públicas e privadas devem melhorar a sua capacidade de promover políticas para o acesso e permanência de indígenas em cursos de nível superior.

  • Os pesquisadores, para que desenvolvam um programa de conhecimento sobre a presença indígena nas universidades do país e a implementação de ações afirmativas no Brasil e na América Latina.

  • As organizações indígenas, para que possam pesquisar, monitorar e avaliar a implementação das políticas indígenas pelo governo.

  • A população em geral, para quem esteja interessado em políticas governamentais e institucionais sobre mecanismos de acesso e permanência de indígenas nas universidades do país.

O projeto Trilhas de Conhecimentos foi encerrado em Outubro de 2009
© 2007 Todos os direitos reservados.Este material não pode serreescrito ou redistribuído sem prévia autorização.