Trilhas de Conhecimentos - O Ensino Superior de Indígenas no Brasil

Projeto
Público Alvo
Expediente

Artigos
Dissertações e Teses
Referências Bibliográficas
Livros

Entrevistas

Núcleo Roraima
Núcleo Mato Grosso do Sul

Galeria Multimídia

Ações Governamentais
Educação Superior Indígena


Links
Newsletter

Fale Conosco
Mapa do Site


 
     

Núcleo Roraima / Economia e Infra-estrutura



Economia e Infra-estrutura

O estado de Roraima contribui com 0,1% do PIB nacional. Do total do PIB estadual, em 1999, 80,6% era oriundo do setor de serviços, 15,2 % da indústria e 4,2 % da agropecuária. As principais atividades econômicas do estado estão ligadas ao setor primário: a agricultura, a pecuária e o extrativismo, vegetal e mineral. Na agricultura, destacam-se a produção de arroz, feijão, milho, mandioca e banana. Como indicado no mapa, a produção de arroz é concentrada no nordeste do estado, sobretudo nos municípios de Paracaima e Normandia, sobretudo nas áreas que hoje integram a Terra Indígena Raposa Serra do Sol.



Já a criação de gado, outra atividade importante do estado, também se localiza principalmente na sua porção norte, mas é mais forte nos município de noroeste, também aproveitando-se das condições naturais, enquanto a extração legal de madeira é mais forte nos municípios de centro e do sul do estado. A mandioca é cultivada em todo o estado como alimento de subsistência, mas sua produção tem destaque nos municípios de Alto Alegre, Rorainópolis e Cantá. Recentemente é a soja que tem despertado interesses no estado. Para Roraima se deslocaram produtores do centro-oeste, atraídos sobretudo pelo mercado da Venezuela e pela possibilidade de escoação da produção pelo Caribe. A primeira safra comercial do estado teve início em 2000, ocupando 65% da área de cultivo mecanizado do projeto Grão-Norte, implantado pelo governo do estado próximo á capital. Segundo a Embrapa, dos 4,5 milhões de hectares de cerrado que possui o estado, 1,5 milhão pode ser propício à produção de grãos. Entre as vantagens competitivas do estado, estão os incentivos fiscais, a terra barata, clima definido, possibilidade de colheita na entre-safra do Centro-Sul e a pavimentação da BR-174.

O estado também se destaca pelas suas reservas minerais, sobretudo de diamantes, cassiterita, milibdênio, bauxita, cobre, areia, argila e granito.







O projeto Trilhas de Conhecimentos foi encerrado em Outubro de 2009
© 2007 Todos os direitos reservados.Este material não pode serreescrito ou redistribuído sem prévia autorização.